Sem mais vagas para internações, hospitais começam a reduzir atendimento em Dourados
Variedades

Sem mais vagas para internações, hospitais começam a reduzir atendimento em Dourados

Com todos os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), públicos e privados, lotados e o crescente número de infectados pelo Coronavírus, hospitais particulares de Dourados são obrigados a limitar os atendimentos para que as equipes possam se dedicar aos pacientes que estão internados.

Quem procurou o Hospital Santa Rita nesta terça-feira (23/3), por exemplo, encontrou uma faixa logo na entrada avisando que o local está lotado.

Segundo a assessoria do hospital, as demandas no pronto atendimento continuam normalmente, assim como atendimento de casos de Covid, mas no momento o unidade não possui vagas de leitos para internações, logo não estão recebendo pacientes que necessitem de UTI.

Até o último boletim divulgado pela prefeitura na tarde de segunda-feira (22/3), apenas no mês de março, Dourados chegou por 12 vezes a marca de 100% da taxa de ocupação de leitos de UTI Covid destinados ao SUS.

Há quatro dias consecutivos a cidade está com a lotação máxima e a tendência é continuar, dado a lista de espera por internações e o aumento no número de novos casos confirmados.

Alguns hospitais têm limitado os atendimentos. O Hospital Evangélico, por exemplo, anunciou que, temporariamente, não atenderá pacientes com sintomas respiratórios ou síndrome gripal.

De acordo com informações apuradas pelo Dourados News, a medida é para que a equipe médica possa ser preservada e se dedicar com exclusividade aos pacientes internados com o Covid.

Nesse caso, os pacientes que possuem convênio devem procurar os postos de atendimentos especializados dos hospitais que os atendem.

Quem optar por atendimento particular pode procurar os outros hospitais privados de Dourados, ou recorrer ao atendimento no SUS, através de encaminhamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Apesar da grande quantidade de ocupação nos leitos, todos os hospitais continuam o atendimento aos pacientes de Covid e os espaços destinados ao atendimento da doença estão regulares, entretanto, até o momento estão ocupados. A medida que as vagas vão surgindo, os pacientes em listas de espera são chamados.

Por: Dourados News

Comentários: